O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. Recreio (21) 2420-5032 / 2437-6800 / 3546-5198    Copacabana (21) 2548-6104

Videoartroscopia



Introdução

Videoartroscopia é um procedimento que inicialmente surgiu como um meio de fazer diagnóstico.
Com o desenvolvimento de novos materiais, pinças e maior habilidade do cirurgião a artrosocopia passou a ser uma técnica cirúrgica.
Portanto, a artroscopia é uma maneira de fazer a cirurgia com mini-cortes, com auxílio de uma câmera digital e um monitor.

Indicações

Praticamente todas doenças do ombro podem ser tratadas pela artoscopia.
Hoje é frequente a artroscopia para tratamento da síndrome do impacto (tendinite, bursite), rotura do manguito rotador, tendinite calcária, luxacão recidivante, SLAP lesion e capsulite adesiva.
Atualmente, até alguns tipos de fraturas, tumores e artrose já podem ser tratados por vídeo.

Vantagens

1°) Estética – Menor cicatriz.
2°) Menor agressão à anatomia – Menor agressão à musculatura e estruturas nobres do ombro.
3°) Curta internação hospitalar
4°) Menor intensidade de dor
5°) Início precoce da fisioterapia e retorno mais rápido às atividades
6°) Chance de melhor resultado pós-operatório – A videoartroscopia permite que o cirurgião visualize todas as estruturas do ombro de forma ampliada . As estruturas consideradas normais podem ser avaliadas por mais de um ângulo para se ter certeza de que estejam realmente normais . Visualizando-se alguma outra alteração, esta pode ser tratada na mesma cirurgia.
7°) Baixo índice de complicações

Quando devo fazer a cirurgia?

Mesmo a artroscopia sendo uma cirurgia mais fácil, o correto é sempre tentar o tratamento medicamentoso e fisioterapêutico primeiro. A cirurgia é feita quando este não tem sucesso. O ideal é fazer a cirurgia apenas quando o paciente tem certeza da sua necessidade.

Avaliação anestésica pré-operatória – Posso fazer a cirurgia?

O paciente antes da cirurgia é avaliado pelo anestesista no consultório para saber se está em condições clínicas de ser operado com segurança. A anestesia é feita através de um bloqueio próximo ao ombro associado a anestesia geral em doses bem leves.

Internação hospitalar

O paciente interna duas horas antes da cirurgia e tem alta no dia seguinte. É útil a presença do acompanhante durante a internação.

Pós-operatório

A dor costuma ser leve e alivia com uso de analgésicos e bolsa de gelo. O paciente utiliza uma tipóia simples e pode retirá-la de acordo com orientações específicas. Há necessidade de fisioterapia no pós-operatório, variando o início e a duração de acordo com a gravidade de cada caso.



Resultados da cirurgia

São muito bons tendo em média 95% de excelentes ou bons resultados. Para isto, é importante a participação do paciente, fazendo as consultas e fisioterapia pós-operatória, respeitando o período de repouso e tendo motivação para buscar a cura. A melhora é gradativa, contínua, e o resultado final pode levar alguns meses.


Subir